Publicidade

Publicidade

Publicidade

04 de Agosto de 2017 Publicado por: Folha Noroeste Categoria: Regional

Servidores da Prefeitura Regional Lapa se posicionam sobre corrupção na Lei Cidade Limpa

Exoneração de Leandro Benko ordenada por João Doria saiu no dia 1° de agosto, mas servidor já havia dito que iria se afastar do cargo
Na foto, Leandro se posiciona sobre a principal polêmica da V. Jaguara. Foto: Reprodução/Facebook

Publicado às 13h15

Por Gabriel Cabral

Na última segunda-feira, 31 de julho, a CBN revelou um esquema de corrupção que ocorre em diversas prefeituras regionais de São Paulo. Pedro Durán, o repórter que revelou o crime, se passou por um organizador de feirões e filmou diversas conversas com servidores públicos e ex-funcionários da área pública que permitiam a utilização de publicidade ilegal nos bairros.

A Prefeitura Regional Lapa foi destaque na matéria, tendo Leandro Benko, irmão do secretário de Turismo de Alckmin, Laércio Benko, e chefe de gabinete da pasta como um dos grandes cabeças da ação criminosa na região. Em um dos trechos do vídeo, Leandro conta que o dinheiro do esquema para fazer “vista grossa” às publicidades ilegais precisa ser dividido entre várias pessoas, inclusive Carlos Eduardo Batista Fernandes, prefeito regional da Lapa.

No meio da foto, vestido com uniforme laranja está Carlos Fernandes (prefeito da Lapa), em seguida Bruno Covas (secretário e vice-prefeito de Doria)
e Leandro Benko (ex-chefe de gabinete da regional lapeana). Foto: Reprodução/ Facebook

Para entender melhor o caso, clique nas matérias abaixo:

Prefeitura Regional Lapa é destaque em reportagem sobre corrupção e publicidade ilegal

Doria exonera chefe de gabinete da Prefeitura Regional Lapa

 

Após a notícia ganhar repercussão em toda a imprensa e entre o povo, Leandro Benko e Carlos Fernandes se pronunciam sobre o caso. Benko utilizou o Whatsapp para se explicar. A sua exoneração saiu na terça-feira, 1° de agosto, um dia após o escândalo, mas, em sua declaração distribuída no próprio dia 31 de julho ele já declarava que iria se afastar do cargo de chefe de gabinete, onde ele recebia um salário mensal de R$18 mil. Confira na íntegra a mensagem enviada aos seus contatos:

“Em primeiro lugar, gostaria de parabenizar a rádio CBN pelo excelente trabalho que vem realizando a serviço de nossa cidade e dos cidadãos. Com relação a matéria veiculada na segunda-feira (31.07.2017), com o titulo “Fiscais da prefeitura cobram propina para liberar propaganda ilegal em São Paulo”, onde em uma gravação apareço falando com o repórter Pedro Durán, que se passou por empresário, gostaria de fazer alguns esclarecimentos.

O funcionário que me encaminhou o repórter foi exonerado a bem do serviço público e voltou a ativa graças a uma liminar. Minha intenção ao receber o repórter era de colher informações sobre um possível ato de ilegalidade praticado pelo funcionário. Infelizmente, a gravação foi editada de modo que parece que eu compactuava com a proposta delituosa.  Minha intenção era colher provas de atos delituosos que pudessem ser praticados na esfera pública.

Se o repórter tivesse me procurado antes de veicular a matéria, teria a oportunidade de esclarecer a ele minha intenção. Como não foi possível fazer isso antes, só me resta pedir afastamento do meu cargo, até que todo o episódio se esclareça. Confio na verdade e na justiça dos meus atos.

Leandro Benko”

 

Na mesma manhã que a matéria foi publicada no site da CBN, Carlos Fernandes fez questão de compartilhar a notícia em sua página no Facebook. Ele também se defendeu:

“A corrupção é um câncer na gestão pública e precisa ser combatida em todas as suas formas. E é isso que faremos na Prefeitura Regional da Lapa diante das denúncias feitas nesta matéria da CBN São Paulo. O Chefe de Gabinete, Leandro Benko, já pediu afastamento de suas funções para que seja realizada a devida investigação. Já o agente Edivaldo Souza Lima é um servidor que já foi exonerado há muito tempo, mas se mantém no cargo sob mandado de segurança, que esperamos agora reverter.

Não tinha conhecimento dos ilícitos denunciados, que serão agora apurados, e não serei jamais conivente com nenhum tipo de corrupção. As investigações correrão com todo o meu apoio e total transparência por parte da Prefeitura Regional.”