Publicidade

Publicidade

Publicidade

11 de Outubro de 2017 Publicado por: Folha Noroeste Categoria: Regional

Prefeito regional do Tremembé fiscalizará zeladoria em Pirituba, Jaraguá, Freguesia e Brasilândia

Doria pretende aumentar fiscalização sob zeladoria a fim de melhorar sua popularidade nas pesquisas da cidade
Pires grava vídeo durante ação de zeladoria na região do Jaçanã/Tremembé. Foto: Reprodução/Facebook

Publicado às 10h30

Por Gabriel Cabral

O prefeito João Doria (PSDB) dará poderes novos a prefeitos regionais da cidade. Entre as atividades está a fiscalização de zeladoria. Alexandre Pires, que comanda a Prefeitura Regional Jaçanã/Tremembé, irá tentar auxiliar Ivan Lima, de Pirituba/Jaraguá, e Roberto Godoi, da Freguesia do Ó/Brasilândia, no cuidado com os bairros. Ele também atuará nas regiões de Perus, Casa Verde e Santana.

Diferentemente de Paulo Mathias, prefeito regional de Pinheiros, que agora irá ajudar Carlos Fernandes nas ações de zeladoria da Lapa, Pires parece não se envolver em tantas polêmicas. Mathias é membro do MBL (Movimento Brasil Livre), entrou na polêmica sobre censura a obras artísticas, criticou Caetano Veloso e reportagem do programa de domingo “Fantástico”, da TV Globo, e, em abril, durante greves gerais programadas como protesto contra o governo de Michel Temer (PMDB), o prefeito regional publicou vídeo onde comunica que seus funcionários iriam dormir na própria regional para não perder o dia seguinte de trabalho, quando ocorreria a greve. Saiba mais sobre o assunto. Clique aqui

A ação de Doria levanta duas questões a serem debatidas:

1)      A criação de uma nova hierarquia dentre os prefeitos regionais. Segundo a Folha de SP, os prefeitos regionais ficaram descontentes com a ação, que os colocou “sob coordenação” de outros “superprefeitos regionais”.

2)      O quão bem os novos “superprefeitos” conhecem os novos bairros que irão atuar e fiscalizar. A distância, por exemplo, entre a Prefeitura Regional Pirituba/Jaraguá e a Jaçanã/Tremembé é de quase 30 quilômetros. Apenas para fins comparativos, a viagem de transporte público entre estas duas regionais duraria quase duas horas, de acordo com a ferramenta Google Maps. De carro, entre 49 e 55 minutos.

Doria tenta erguer novamente sua popularidade após observar nesta última semana pesquisas que apontam queda na aprovação de sua gestão no município. O número acompanhou informações que mostram que a cidade perdeu na questão de zeladoria. Segundo revelou a Folha de SP, a atual gestão recolheu 6% menos toneladas de sujeira da cidade nos primeiros seis meses do ano, em relação ao mesmo período do ano passado, quando Fernando Haddad (PT) comandava a prefeitura. O jornal Estado de S. Paulo também revelou que outras setes ações de zeladoria, como reparos de calçadas e limpeza de pichações, também sofreram piora durante o primeiro semestre de 2017.

Alberto Goldman (PSDB), poderoso nome do partido, teceu críticas ao prefeito. "Os jornais mostram que a situação é calamitosa em todos os bairros de São Paulo. Enquanto isso, o prefeito é candidato a presidente, só viaja, recebendo homenagens de cidades com as quais não tem nenhuma relação, pelas quais nunca fez nada", afirmou. Doria rebateu fortemente o colega de PSDB.

Veja os vídeos: