Publicidade

Publicidade

Publicidade

10 de Janeiro de 2018 Publicado por: Folha Noroeste Categoria: Acontece

MP de São Paulo apura morte do menino Arthur no réveillon, ataques em Pirituba e acidente com blogueiro

Promotores deverão acompanhar trabalho da Polícia Civil. No caso do menino Arthur, Promotoria vai apurar tanto o homicídio quanto a possível negligência no atendimento à vítima
Arthur Silva, de 5 anos, foi ferido por bala perdida durante queima de fogos em São Paulo

Publicado às 8h35

G1 São Paulo

O Ministério Público de São Paulo designou quatro promotores para investigarem dois crimes que ocorreram na virada deste ano e no último domingo (7) em São Paulo. Uma terceira morte, no final de dezembro, também terá um promotor designado nessa quarta-feira (9).

Esses promotores deverão acompanhar os trabalhos da Polícia Civil. Normalmente isso ocorre apenas após os delegados encerrarem as investigações. "Esses são casos importantes que merecem a atuação desde o início da investigação", declarou o subprocurador-geral de Justiça, Mário Luiz Sarrubbo.

O promotor Fernando Bolque acompanhará as investigações do caso do menino Arthur Silva, de 5 anos. Ele foi morto após ser atingido por uma bala na noite de Ano Novo na Zona Sul de São Paulo. A Procuradoria vai apurar tanto o homicídio quanto a possível negligência no atendimento do Serviço Móvel de Urgência (SAMU) da Prefeitura de São Paulo.

Blogueiro e ataques na Zona Norte

A Procuradoria Geral de Justiça designou as promotoras Juliana Magalhães, Adriana Delbue Silva e Alice Camargo para acompanharem as investigações sobre o acidente envolvendo o blogueiro Gabriel Binho, na madrugada de 28 de dezembro em Embu das Artes. Gabriel dirigia uma moto quando foi fechado e jogado para fora da pista por um carro. O MP quer saber se o crime teve alguma motivação política, por causa do trabalho de Gabriel.

A Procuradoria irá determinar, ainda, que um promotor acompanhe a investigação sobre os ataques que aconteceram em Pirituba, na Zona Norte de São Paulo, onde quatro pessoas morreram no último domingo (7). O nome do promotor deverá ser definido nessa quarta.