COTIDIANO

Anvisa aprova mudanças em rótulos de alimentos

Publicada em 09/10/2020 às 11h32

Por Cristina Braga

Os rótulos de alimentos sofrerão mudanças a partir de agora. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou uma série de medidas para melhorar a clareza e a legibilidade das informações nutricionais presentes no rótulo dos alimentos e  ajudar nas  escolhas alimentares mais conscientes dos consumidores.

Foi desenvolvido um design de lupa ( veja abaixo) para identificar o alto teor de três nutrientes: açúcares adicionados, gorduras saturadas e sódio. O símbolo deverá ser aplicado na frente do produto, na parte superior, por ser uma área facilmente capturada pelo nosso olhar. A conhecida pelos consumidores brasileiros, a Tabela de Informação Nutricional passará por mudanças significativas. A primeira delas é que a tabela passa a ter apenas letras pretas e fundo branco. O objetivo é afastar a possibilidade de uso de contrates que atrapalhem na legibilidade das informações.

Outra alteração será nas informações disponibilizadas na tabela. Passará a ser obrigatória a identificação de açúcares totais e adicionais, a declaração do valor energético e nutricional por 100 g ou 100 ml, para ajudar na comparação de produtos, e o número de porções por embalagem. A norma entrará em vigor 24 meses (o equivalente a dois anos) após a sua publicação.Os produtos que se encontrarem no mercado na data da entrada da norma em vigor terão, ainda, um prazo de adequação de 12 meses (um ano).Os alimentos fabricados por empresas de pequeno porte, como agricultores familiares e microempreendedores, também possuem um prazo de adequação, mas de 24 meses após a entrada em vigor, totalizando 48 meses no total. Para as bebidas não alcoólicas em embalagens retornáveis, a adequação não pode exceder 36 meses após a entrada em vigor da resolução.Ressalta-se que os produtos fabricados até o final do prazo de adequação poderão ser comercializados até o fim do seu prazo de validade.