COTIDIANO

Doria deixa cargo, mas segue com ajudante da prefeitura

Capitão João Mandese trabalha de férias como voluntário, diz equipe do tucano

Publicado às 10h10

Folha de SP

No último dia 19, uma quinta-feira, o capitão da Polícia Militar João Paulo Mandese postou uma foto em suas redes sociais: uma xícara de café com o logo da Band e a localização em que se encontrava, a Rádio Bandeirantes.

Naquela manhã, João Doria (PSDB) concedia entrevista dentro de uma série que a estação vem fazendo com os pré-candidatos ao governo de São Paulo.

No dia seguinte, Mandese acompanhou Doria num encontro em que o tucano discutiu as eleições de outubro com o presidente Michel Temer –uma de suas funções foi gravar com celular entrevista de Doria a jornalistas.

No sábado, o ex-prefeito foi a Campinas e levou junto, mais uma vez, o PM.

A rotina compartilhada vem desde os tempos de Doria prefeito.

Quando o tucano assumiu o cargo, em janeiro de 2017, Mandese foi designado como seu ajudante-de-ordens –é de praxe que capitães da PM exerçam essa função, que consiste em acompanhar o governante em saídas e zelar por sua assistência pessoal.

Resposta

A Secretaria de Estado da Segurança Pública afirmou que o capitão João Paulo Mandese “se encontra em afastamento regulamentar [férias ou licenças, por exemplo] e desconhece qualquer atividade extra do oficial”.

A gestão Bruno Covas disse que Mandese “encontra-se atualmente em férias”.

Já a equipe de Doria afirma que o PM “acompanha voluntariamente algumas agendas” do tucano, não faz segurança e trabalha de graça.

A reportagem procurou Mandese, mas ele não respondeu.