COTIDIANO

Em uma semana, vidros da Raia Olímpica da USP amanhecem quebrados pela 3ª vez

Na sexta-feira, a Prefeitura trocou as estruturas danificadas por outras que seriam utilizadas na obra de extensão do muro

Publicado às 9h10

Agência Estado

Mais uma vez partes do muro de vidro que separa a Marginal Pinheiros e a Raia Olímpica da Universidade de São Paulo (USP), na zona oeste de São Paulo, amanheceram quebradas nesta terça-feira, 24.

Na sexta-feira, três painéis foram danificados. A Prefeitura trocou por outros que seriam utilizados na obra de extensão do muro, que deverá ter 2,2 quilômetros com a inauguração de outro trecho até maio.

Esta é a terceira vez que os painéis amanhecem quebrados em apenas uma semana. Procurada nesta terça-feira, a Prefeitura ainda não comentou o caso.

Os painéis são de vidro temperado e têm 3,15 metros de altura, 1,8 metro de largura e 12 milímetros de espessura, com película de proteção. A obra, inaugurada no dia 4 de abril pelo então prefeito João Doria (PSDB), custou R$ 15 milhões, e, segundo a Prefeitura, foi custeada por 45 empresas.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário