COTIDIANO

Plataforma digital vai fiscalizar serviço de tapa-buraco feito por concessionárias na cidade

Publicado em 27/11, às 12h

Por Priscila Perez

A partir de agora, as obras realizadas por concessionárias nas ruas e avenidas da capital terão datas de início e término, sob o risco de multa em caso de não cumprimento.

Buraco causado por concessionária. Foto: Reprodução/TV Globo.

A novidade faz parte da plataforma digital Geoinfra, lançada pela Prefeitura de São Paulo na última terça-feira, 26 de novembro. Por meio dela, será possível acompanhar o serviço de tapa-buraco feito pelas empresas de água, energia elétrica, gás e telefonia nas vias paulistanas, além de assegurar a qualidade do asfalto nesses locais em obras, evitando remendos. Esse tipo de serviço realizado por concessionárias corresponde a 90% dos buracos abertos na cidade – cerca de 130 mil. A execução, entretanto, nem sempre é bem-feita, causando desníveis e remendos aparentes no pavimento.

Até então, as empresas precisavam preencher formulários em papel e aguardar até 200 dias. Hoje, com a implementação do novo sistema, o protocolo será resolvido em até 20 dias. A partir de agora, também será preciso incluir todos os dados e documentos referentes à obra e, ao final, um relatório com fotos para comprovar o bom resultado – que poderá ser contestado pela Prefeitura. “O Geoinfra vai proporcionar à cidade a possibilidade de fiscalização muito mais efetiva. O uso da tecnologia desburocratiza o processo e ajuda na eficiência da gestão pública”, afirma Alexandre Modonezi, secretário municipal das Subprefeituras.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário