COTIDIANO

Procon fiscalizará aumentos injustificados na alta de alimentos

Publicado em 10/9/2020 às 9h45

Por Cristina Braga

Para enfrentar o aumento de preços de alimentos da cesta básica, o Procon-SP chamou para esta quinta,10, uma reunião com representantes da Secretaria de Agricultura, da Associação Paulista de Supermercados (APAS), de produtores e agricultores. O objetivo é chegar a um entendimento e caso não haja um compromisso razoável, o Procon-SP atuará no sentido de fiscalizar aumentos injustificados.

Saco do arroz chegou a R$ 40

“Os preços dos alimentos explodiram, um saco de arroz, por exemplo, chegou a R$ 40,00. Apesar de sabermos que se trata de uma questão macroeconômica, alta do dólar e facilitação da exportação, o consumidor não pode ser prejudicado. Cumpriremos o nosso papel de defender a população e atuaremos para combater a alta dos preços”, avisa Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP.

O foco da atuação serão itens essenciais e que devem estar sempre presentes na mesa das famílias – carne, leite, ovos, arroz, feijão e óleo. Em nota oficial, a APAS afirma que tem reforçado aos seus associados que repassem aos consumidores apenas o aumento proveniente dos fornecedores a fim de garantir os empregos de seus funcionários e o acesso da população aos alimentos de qualidade.