COTIDIANO

Quarentena é prorrogada até 22 de abril em São Paulo para conter avanço da pandemia

Publicado em 06/04, às 13h50

Por Priscila Perez

Para proteger a população contra o avanço do coronavírus em São Paulo, o governo paulista determinou a prorrogação da quarentena até o dia 22 de abril. Com a continuidade da medida restritiva, apenas comércios e serviços essenciais, como supermercados e farmácias, podem continuar funcionando com atendimento presencial na cidade. “Sim, a prorrogação da quarentena será feita por mais 15 dias no estado, do dia 8 de abril a 22”, afirmou o governador João Doria. “Isso é constitucional, é uma determinação que deve ser seguida por todos os municípios do estado.”

Lapa fechada durante a quarentena. Foto: FN.

Segundo Doria, o objetivo é conter o avanço dos casos de Covid-19, que já estão lotando os hospitais. “Só no Hospital das Clínicas, são 220 pacientes suspeitos ou confirmados, dos quais 110 internados em UTI.” A recomendação é que as pessoas fiquem em casa.

Quem pode funcionar?

Enquanto a quarentena estiver em vigor, apenas hospitais, clínicas, farmácias e clínicas odontológicas; transporte público, táxis e aplicativos de transporte; transportadoras e armazéns; empresas de telemarketing; petshops; deliverys; supermercados, mercados, açougues e padarias, limpeza pública, bancas de jornais; bancos, lotéricas e correspondentes bancários e postos de combustível estarão funcionando normalmente.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário