COTIDIANO

Samu vai terceirizar vagas de socorristas na capital; SPDM vai contratar novos funcionários

Publicado em 10/12, às 11h50

Por Priscila Perez

A próxima leva de funcionários do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) será terceirizada na capital paulista. Segundo a Prefeitura de São Paulo, os 371 novos socorristas que integrarem o serviço, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e motoristas de ambulâncias, serão contratados pela organização social Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM). A expectativa é que metade dos novos funcionários já esteja em atividade em fevereiro de 2020. O restante deverá entrar em ação até abril.

Samu. Foto: Edson Hatakeyama.

Esta nova etapa de contratações tem a ver com o processo de reestruturação pelo qual o serviço tem passado nos últimos meses, que culminou no fechamento de 31 bases na cidade. Para a coordenadora do SAMU, Maísa Ferreira dos Santos, entretanto, a medida é considerada um importante passo para proporcionar um melhor atendimento à população. “A descentralização das bases e a organização das escalas permitiram que a administração chegasse a um diagnóstico mais preciso das necessidades para a melhoria do serviço”, explica.

A terceirização, no entanto, é vista com ressalvas pelo Sindsep (Sindicato dos Trabalhadores na Administração Pública e Autarquias no Município de São Paulo). Alguns sindicalistas apontam que a medida pode prejudicar o atendimento do Samu.

 

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário