EDUCAÇÃO

Secretário da Educação defende que professores tenham prioridade na vacinação

Publicada em 27/8/2020 às 9h56

Por Cristina Braga

O Secretário da Educação do Estado de São Paulo, Rossieli Soares defendeu a inclusão dos professores no grupo prioritário de vacinação assim que um imunizante contra a covid-19 estiver disponível no País.”Os profissionais da saúde, professores e policiais, que trabalham com o público, devem ser públicos prioritários, além daquelas pessoas com mais de 60 anos e que têm comorbidades”, disse. ( em entrevista à Radio Eldorado)

Para o Estado de São Paulo, o calendário de volta às aulas com atividades não-obrigatórias em 8 de setembro e retomada das aulas presenciais em outubro está mantido. Isso será possível para as regiões que estiverem há pelo menos 28 dias na fase 3 (amarela) do plano estadual de flexibilização da quarentena, que tem cinco fases, com o retorno de até 35% dos alunos.