EDUCAÇÃO

Unicef aponta que 91% dos estudantes continuaram as aulas na pandemia

Publicado em 26/8/2020 às 10h41

Por Cristina Braga 

O Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) estima que 44 milhões de meninas e meninos ficaram longe das salas de aula no país. No entanto, 91% das crianças ou adolescentes de 4 a 17 anos que estavam matriculados na escola antes do isolamento social continuam realizando, em casa, as atividades escolares.

Esse é um dos dados apresentados nesta terça,25,  pela pesquisa inédita Impactos Primários e Secundários da Covid-19 em Crianças e Adolescentes realizada com o Ibope, que ouviu 1.516 pessoas . A  desigualdade permanece no país — 9% de crianças e adolescentes que estavam na escola antes da pandemia e não conseguiram continuar as atividades em casa – ficando excluídos da escola.

A maioria dos estudantes (87%) passou a realizar as atividades pela internet – 97% entre estudantes em escolas particulares e 81% nas escolas públicas. No entanto, o nível de frequência mostra divergências significativas. Nos cinco dias da semana anteriores à pesquisa, 63% dos estudantes receberam tarefas e atividades escolares, enquanto 12% não receberam tarefa nenhuma e 6% somente em apenas um dia – ficando assim à margem do processo de aprendizagem.Entre os dados que preocupam o Unicef está o número de crianças e adolescentes que não estavam matriculados antes mesmo da pandemia.