REGIONAL

Alfredo Cotait Neto visita Distrital Noroeste em Pirituba

Publicado às 13h02

Por Cristina Braga

Empossado para a nova gestão da presidência da Associação Comercial de São Paulo (ACSP)  desde   março deste ano, Alfredo Cotait Neto realiza um giro de visitas por entre as 15 distritais da entidade, na capital. Na distrital Noroeste, em Pirituba, recepcionado pelo diretor superintendente Leonardo Ramos, abordou temas da política nacional como a reformas tributária e da previdência, a economia liberal e os projetos para os associados, nesta terça dia 10.

Compuseram a mesa, neste terceiro encontro de Cotait com as distritais: Edilene Oliveira, coordenadora do Conselho da Mulher Empreendedora e da Cultura (CMEC) da Distrital Noroeste, e Douglas Formaglio vice-presidente da ACSP e Leonardo Ramos Superintendente da Distrital

A  visita resume a clareza da nova gestão, de estar lado a lado com a sociedade civil organizada. “Quero reorganizar a nossa entidade no tripé: varejo, comércio exterior (visibilidade internacional) e as distritais com associativismo. A distrital Noroeste, em Pirituba poderia coordenar um núcleo com bairros vizinhos como polo de convergência  já que nosso papel é de  aproximação  dos empreendedores com uma subsede com associados e trazê-los perto de nós”, ressalta. Cotait lembrou que a Associação Comercial está discutindo com a prefeitura o programa ‘Tô Legal’, porque “dependendo de como é implantado pode prejudicar os associados do varejo”, frisou que o mundo está propício aos ideais liberais e que o cadastro positivo foi uma revolução no crédito.

O Presidente da ACSP comentou também sobre o apoio a reforma da previdência para que os investidores possam voltar a confiar no país e para o equilíbrio fiscal, “ com  a credibilidade virá o crescimento”. Já   pequenos comerciantes como startups não precisam mais de alvará para suas atividades, fruto da liberdade econômica.

Na palestra ainda abordou temas polêmicos como a reforma tributária. “Defendemos a simplificação tributária dos impostos federais; redução do imposto de renda e a desoneração da folha de pagamento  com a criação  do imposto  sobre transação financeira  sobre pagamentos. Entendo que seja a solução (o imposto) para que a façamos   uma reorganização  dos impostos a nível federal, já na esferas municipal e estadual  é mais complexo, por ora deixaria como está para  e num segundo momento  analisar como fazer esta reorganização”.

Leonardo Ramos também disse em entrevista Folha Noroeste que desde que assumiu a superintendência este ano, conseguiu colocar várias ações em prática. “Formamos uma equipe representativa de conselheiros e atuante, realizamos grandes eventos de capacitação profissional , networking, lançamos  o projeto ‘Empreendedor em Ação’ pesquisa para entender os empreendedores da região e propor ações verdadeiramente representa-los”, finalizou.