REGIONAL

Árvore despenca sobre banca de jornal e carro em Perdizes; Rua João Ramalho foi fechada

Publicado em 12/12, às 11h

Por Priscila Perez

Basta chover mais forte para o paulistano encarar muito trânsito e um festival de árvores destroçadas pela ventania. Doentes ou malconservadas, essas árvores não são capazes de enfrentar a força da natureza e acabam tombando sobre as vias da capital. E ontem não foi diferente.

Em Perdizes, uma delas despencou sobre uma banca de jornal e um carro por volta das 13h, fechando a Rua João Ramalho, na altura da Rua Cardoso de Almeida. Segundo o Corpo de Bombeiros, a ocorrência não teve vítimas. A imagem abaixo é surpreendente e mostra como o cidadão está exposto a diversos riscos, como queda de árvores e fiação elétrica, durante os temporais.

Árvore caiu sobre uma banca de jornal e um automóvel. Foto: Fábio Vieira/Estadão Conteúdo.
Foto: Fábio Vieira/FotoRua/Folhapress

Segundo o Corpo de Bombeiros, até as 18h30 de ontem, foram registrados 39 chamados relacionados à queda de árvores na Grande São Paulo. O Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura também registrou “precipitação forte” nos bairros de Pirituba, Jaraguá e Pirituba.

Árvores descuidadas

O serviço de poda é o mais reclamado e demandado pela população, que depende da agilidade da Prefeitura para resolver qualquer problema relacionado às árvores da cidade. O problema é ainda maior quando algum galho está próximo da fiação elétrica. Daí o serviço precisa ser realizado pela Enel após ser autorizado pela Prefeitura. Porém, uma solicitação no canal 156 pode morar meses para ser atendida (basta acompanhar as demandas enviadas pelos nossos leitores para constatar o problema). A pergunta que fica é: qual a razão da demora?

A resposta é simples: há poucos engenheiros agrônomos nas subprefeituras da capital. São esses profissionais que analisam os exemplares e autorizam os pedidos de poda. De acordo a Prefeitura, temos apenas 52 agrônomos em atividade na cidade e 100 equipes responsáveis pelo serviço – no passado, eram 77. Ou seja, há uma longa fila de espera.

Ainda segundo a administração municipal, entre janeiro e novembro deste ano, foram podadas mais de 105 mil árvores em toda a cidade, número superior ao do ano passado, quando foram podados 89.668 espécimes. É suficiente? Pelo jeito, não.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário