REGIONAL

Estação Lapa deverá ser unificada por futuro concessionário que assumir a Linha 8-Diamante

Publicado em 20/02, às 10h50

Por Priscila Perez

O futuro concessionário que assumir a Linha 8-Diamante terá de unificar as estações Lapa. Esta obrigatoriedade faz parte da modelagem de concessão das linhas 8-Diamante e 9-Esmeralda apresentada pelo conselho gestor do Programa Estadual de Desestatização (CGPPP) em reunião realizada no dia 31 de janeiro. A ata do encontro foi publicada no Diário Oficial de São Paulo da última quarta-feira, 19 de fevereiro. Participaram da reunião o vice-governador Rodrigo Garcia e o secretário executivo dos Transportes Metropolitanos, Paulo Galli.

Trem da Linha 8-Diamante. Foto: Eduardo Amorim/Governo do Estado de São Paulo.

Na ocasião, os representantes do governo paulista esboçaram, ainda em caráter preliminar, como se dará a concessão das linhas à iniciativa privada. Segundo eles, a concorrência será internacional e vencerá quem oferecer o maior valor de outorga fixa. O futuro parceiro ficará encarregado da modernização do sistema e da infraestrutura de operação, realização de melhorias nas 35 estações que compõem as linhas 8 e 9 (incluindo obras de acessibilidade e conforto), implantação de um novo Centro de Controle Operacional, adequação do Pátio Presidente Altino e edificação para segregação das atividades da CPTM.

Dentre as novidades, destacam-se dois itens: a aquisição de material rodante (novos trens) e a construção da Estação Lapa, com a unificação das linhas 7-Rubi e 8-Diamante. O investimento total previsto é de R$ 2,6 bilhões ao longo de 30 anos de concessão.

A modelagem contará com apoio técnico do IFC (International Finance Corporation), grupo ligado ao Banco Mundial. Ao final da reunião, foram apresentadas as próximas etapas do projeto: a realização de uma audiência pública em 27 de fevereiro e, a partir do dia 28, a disponibilização do edital.

Lapa unificada

Estação Lapa da Linha 8-Diamante. Foto: Reprodução/Lelo.

Embora próximas, as duas estações Lapa, uma da Linha 7-Rubi e outra da 8-Diamante, não estão conectadas. É um problema antigo que se arrasta desde 1992, quando a CPTM assumiu o sistema. De lá para cá, o governo paulista só postergou a solução – gestão após gestão –, que seria construir uma nova estação no lugar. Agora, caberá à iniciativa privada unificar a Estação Lapa – “finalmente”, dirá o usuário da CPTM, e com razão.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário