REGIONAL

Linha 7: Passageira diz que foi agredida por agentes na Estação Piqueri ao filmar blitz

CPTM diz que não identificou agressão e que passageira não quis fazer exame de corpo delito

Publicado às 9h45

G1 São Paulo

Uma jovem de 22 anos diz que foi agredida por um funcionário da CPTM na quinta-feira (2), às 23h, na estação de trem Piqueri, sentido Barra Funda, em São Paulo. A CPTM disse em nota (veja abaixo) que em apuração preliminar não identificou agressão.

O caso foi registrado como lesão corporal na Delegacia do Metropolitano (Delpom). A delegada que registrou a ocorrência solicitou as imagens de câmeras da CPTM para análise.

De acordo com dados do boletim de ocorrência, a passageira conta que agentes da CPTM estavam fazendo uma operação para coibir o comércio nos trens da linha 7 – Rubi quando os vendedores ambulantes notaram a presença dos agentes e entregaram as suas mercadorias.

A vítima, que estava filmando a confusão, foi empurrada para fora do trem e acabou batendo o rosto em uma pilastra. Por vontade própria, ela foi à Delegacia de Polícia do Metropolitano (Delpom) para apresentar a queixa.

Os funcionários que participaram da operação foram até a delegacia, mas nenhum deles foi reconhecido pela vítima. Ela foi orientada a fazer exame de corpo de delito, mas se recusou a fazer o exame e assinar o boletim registrado.

Ela não entregou as imagens feitas com o celular dela. A delegada que registrou a ocorrência solicitou as imagens de câmeras da CPTM para análise.

A CPTM informou em nota que, de acordo com apuração preliminar, não identificou agressão por parte de empregados da companhia. Além disso, segundo a CPTM, a usuária não reconheceu os agentes de segurança que a acompanharam à Delpom como autores da suposta agressão. Na delegacia, a usuária também não aceitou fazer exame de corpo delito.

 

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário