REGIONAL

Menina sonha em ser bombeira após ser resgatada por helicóptero da PM na Ponte da Freguesia do Ó

Publicado em 14/02, às 10h40

Por Priscila Perez

A enxurrada que castigou o paulistano na última segunda-feira deixou rastros de destruição pela cidade. Na Vila Leopoldina, enquanto as comunidades do Nove e da Linha tiveram seus pertences arrastados pela água suja do rio (confira a reportagem), uma Lamborghini avaliada em R$ 1,6 milhões (e sem seguro) ficou submersa em uma garagem do bairro.

Superesportivo debaixo d’água em condomínio na Leopoldina. Foto: Arquivo pessoal/Divulgação.

As tragédias pessoais são inúmeras, mas também surgiram histórias de superação e solidariedade em meio ao caos daquele dia chuvoso. A pequena Ana Clara Moraes, que acaba de completar oito anos nesta sexta-feira, 14 de fevereiro, já tem uma grande história para contar aos seus amiguinhos. Ela foi resgatada pelo helicóptero Águia, da Polícia Militar, que posou na Ponte da Freguesia do Ó para buscá-la. Uma cena cinematográfica. Acompanhada da mãe, Ana Clara estava há quatro horas presa dentro de um ônibus, que deveria seguir viagem até o Hospital Samaritano, onde faz sessões de hemodiálise. Mas o trânsito travado daquele dia ilhou mãe e filha.

Mãe e filha resgatadas pela PM. Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação.

Como a menina já estava passando mal, a mãe acionou o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar em busca de ajuda. “Ela disse que sentiu uma dor muito forte, e eu fiquei muito preocupada, achei que ela iria morrer ou poderia acontecer alguma coisa”, relata Silviane Moraes, mãe de Ana Clara.

Apesar do sufoco, a aniversariante ficou animada em voar de helicóptero e já sonha em ser bombeira. “Depois, a gente pousou e estava perto do Samaritano. Tinha muita água, e a mamãe ligou para o papai, para a polícia. Me senti muito feliz.”

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário