REGIONAL

SPTrans vai analisar trajeto de ônibus no Jardim Líbano e estudar possíveis adequações

Publicado em 27/02, às 11h40

Por Priscila Perez

A SPTrans, órgão ligado à Prefeitura de São Paulo, ouviu a comunidade e vai analisar o trajeto dos ônibus que circulam no Jardim Líbano, sobretudo pela Rua José Queiroz dos Santos, em Pirituba. As ruas estreitas do bairro obrigam os motoristas a realizarem curvas acentuadas, onde acabam esbarrando em outros veículos (eles invadem a pista no sentido contrário). Além dos acidentes, os munícipes reclamam que o vaivém contínuo de ônibus tem causado rachaduras em suas residências. “O problema é a trepidação, que trinca as casas. E o asfalto não suporta o peso”, relata Sérgio, morador da José Queiroz dos Santos.

Ônibus no Jardim Líbano. Foto: Folha Noroeste.

Desgastado, o asfalto da rua se encontra bastante esburacado. “Anteriormente, os ônibus entravam nessa mesma rua [que é circular], mas por trás, e seguiam na direção do Terminal. O ideal seria retomar esse processo”, sugere. Esta seria uma das propostas dos moradores: mudar o ponto final do Jardim Líbano para o Terminal Pirituba. A comunidade já solicitou um estudo junto à CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) e Prefeitura para que o trajeto dos ônibus que circulam por dentro do bairro seja alterado. Confira a reportagem completa:

Em resposta, o órgão informou à Folha Noroeste que “fará vistoria técnica no local para verificar a possibilidade de adequações”. Contudo, quanto ao pedido de integração das linhas ao Terminal Pirituba, a SPTrans demonstra que seria inviável. “A medida faria com que a linha trafegasse pela Avenida Mutinga, a partir da Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, e deixaria de atender sete pontos de ônibus de passagem, o que poderia desassistir boa parte dos moradores do bairro.”

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário