SAÚDE

Corrente do bem confecciona máscaras de proteção para enfermeiros e médicos e beneficia hospitais da região

Publicado em 31/03, às 9h

Por Cristina Braga

Mais de 100 voluntários estão fabricando máscaras de proteção com o objetivo de proteger os profissionais da área da saúde que não têm acesso a todo o material de proteção individual (EPIs). Os escudos são feitos de acetato, EVA (espuma vinílica acetinada) e elástico branco.

Escudos de proteção. Foto: Divulgação.

A coordenação do grupo é da médica pediatra Patrícia Terrível, que já no quarto dia de confecção explica que já foram beneficiados 3.607 profissionais com as máscaras. A ação foi batizada como “Corrente de amor pelo SUS”. Em apenas seis dias de ação, já foram feitas mais de 12 mil entregas.

Após algumas pesquisas, a médica se deparou com um tipo de escudo visto na Europa e China, entre outros países, e resolveu fabricá-lo aqui. Há duas semanas, se uniu com duas outras parceiras e passou a fabricar manualmente os escudos de proteção facial para médicos e enfermeiros. “Temos um centro de distribuição em todas as regiões da cidade, incluindo ABC e baixada santista. Esse centro entrega para as pessoas e recolhe as prontas. Depois eu encaminho para hospitais, UBSs e AMAs”, conta a médica.

Região noroeste

Por aqui, foram entregues 133 máscaras ao Hospital Municipal José Soares Hungria, em Pirituba, 85 ao Hospital Geral de Taipas, 45 à UBS Fátima Jesus Viana Rosa, 25 à UBS Vila Terezinha, 50 à AMA/UBS integrada Jardim Paulistano (ambas na Brasilândia) e 47 à UBS Cruz das Almas, na Freguesia do Ó.

Quem quiser colaborar com a iniciativa é só clicar na vaquinha virtual: vaka.me/951900.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário