SAÚDE

Percentual de pessoas que já tiveram coronavírus na população aumentou de 11% para 13,9%

Publicado em 18/9/2020 às 11h31

Por Cristina Braga

Segundo a Prefeitura de São Paulo, a estimativa é de que 1,64 milhão de adultos tenham tido contato com o vírus da Covid-19, dados revelados pelo último inquérito sorológico .O aumento da prevalência foi maior nas regiões da cidade com maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

O aumento foi ainda maior na região Centro-Oeste, área também considerada mais rica: nesta região, a prevalência subiu 100% em relação à fase anterior do inquérito. A prevalência também subiu nas regiões Leste (de 12,3% da população com anticorpos para 19,6%) e Norte (de 8,3% para 12,1%). A proporção de indivíduos que não desenvolveram sintomas variou pouco entre as fases do estudo, mas permanece alta: cerca de 40% dos casos na cidade são assintomáticos, segundo o inquérito.

A presença de anticorpos contra o vírus, que estava estável na capital desde 20 de julho, aumentou: na fase anterior do inquérito, que avaliou o período até 17 de agosto, a prevalência era de 11% e a estimativa era de 1,3 milhão de adultos com anticorpos na cidade, mesmo valores encontrados nas fases 2 (até 20 de julho) e 3 (até 6 de agosto).
Apesar de ter subido mais nas regiões de IDH elevado, a presença do vírus ainda é maior nas áreas menos desenvolvidas. . A pesquisa da prefeitura começou no dia 10 de junho e tenta descobrir, por amostragem, quantas pessoas já foram infectadas pelo novo coronavírus na cidade. O exame sorológico avalia a presença de anticorpos específicos (IgM/igG). Portanto, identifica casos passados da doença.