SAÚDE

São Paulo registra primeiro caso de coronavírus na América Latina

Publicado em 26/02, às 9h50

Por Priscila Perez

O Ministério da Saúde, assim como as secretarias estadual e municipal de São Paulo, estão em alerta desde a última terça-feira, 25 de fevereiro, por conta de uma notificação lançada pelo Hospital Israelita Albert Einstein sobre um caso suspeito de coronavírus (COVID-19). Como o resultado preliminar deu positivo, a amostra foi encaminhada para o laboratório do Instituto Adolfo Lutz para testes de contraprova.

Turista usa uma máscara protetora em Paris. Foto: Reprodução/Benoit Tessuer/Reuters.

Conforme o jornal Folha de S. Paulo adiantou no início desta quarta-feira, o resultado também foi positivo – informação esta já confirmada pelo Ministério da Saúde. Com isso, o Brasil é o primeiro país da América Latina a registrar um caso confirmado de coronavírus, cuja doença já vitimou 2.708 pessoas no mundo todo. “O paciente encontra-se em bom estado clínico e sem necessidade de internação, permanecendo em isolamento respiratório, que será mantido durante os próximos 14 dias”, atesta o hospital. “Agora nós vamos ver como esse vírus vai se comportar num país tropical, em pleno verão”, completa o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Segundo ele, há ao menos 20 casos suspeitos no Brasil.

Em nota, a Secretaria Estadual da Saúde afirma que foram realizados testes para vírus respiratórios comuns, bem como o exame específico para SARS-CoV2 (RT-PCR), em conformidade ao protocolo instituído pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Coronavírus. Foto: Reprodução.

O paciente, de 61 anos, mora na capital paulista e esteve na Itália (na região da Lombardia), a trabalho, no período de 9 a 21 de fevereiro, quando houve a explosão de casos no país. A princípio, ele apresentou febre, tosse seca, dor de garganta e coriza – sintomas compatíveis com a doença. Na época, 220 pessoas tiveram a doença na Itália.

Diante do risco, os passageiros que embarcaram com destino ao Brasil no mesmo voo deverão ser monitorados pela Anvisa, que promete “maior criticidade no monitoramento de voos internacionais provenientes de países com casos confirmados da doença”. Em São Paulo, o governo paulista acompanha os desdobramentos do caso e já prepara um comitê de contingenciamento, composto por especialistas na área, para lidar com o quadro. O grupo será comandado pelo infectologista David Uip.

Mais informações acerca do novo coronavírus podem ser obtidas em www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário