SAÚDE

STS de Pirituba contesta matérias da grande mídias sobre as mortes desassistidas

Publicado em 17/6/2020 às 10h54

por Cristina Braga 

A Supervisão Técnica de Saúde de Pirituba/Jaraguá rebate informação que circulou em grandes mídias que Pirituba é um dos distritos com o maior número de mortes ( 11) em casa -desassistidas do Covid-19.

O supervisor Wagner Fracini elenca as ações para proteger a saúde dos moradores :

1. Treinamento das equipes e estruturação de todas as Unidades de Saúde, que passaram a contar com SALA DE ATENDIMENTO DE SINTOMÁTICOS RESPIRATÓRIOS;
2. Criação do DISQUE CORONA (Unidades da Administração Direta) e do 0800 (Unidades da SPDM) para possibilitar à população um canal de contato telefônico direto para tirar dúvidas sobre o CORONAVIRUS, consultas, e tratamento;
3. TELEMONITORAMENTO diário de todos os pacientes sintomáticos respiratórios, objetivando o acompanhamento à distância, por telefone, de todos os pacientes SINTOMÁTICOS atendidos na rede básica;
4. CONVOCAÇÃO PARA ATENDIMENTO PRESENCIAL de todos os pacientes SINTOMÁTICOS RESPIRATÓRIOS que apresentem alteração do quadro clínico;
5. ENCAMINHAMENTO A HOSPITAIS DE CAMPANHA em todos os casos que necessitem, de acordo com o protocolo existente. Nenhum paciente deixou de ser internado;
6. ATENDIDA NA UPA PIRITUBA de todos os casos de maior gravidade. Nenhum paciente deixou de ser atendido e INTERNAÇÃO NO HOSPITAL DE PIRITUBA para todos os casos que necessitaram de internação em enfermaria ou UTI. Nenhum paciente deixou de ser atendido.
8. VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE DE TODOS OS GRUPOS PRIORITÁRIOS, processo em andamento que objetiva a proteção contra a gripe e a facilitação do diagnóstico diferencial de doenças respiratórias. Já foram aplicadas cerca de 150 mil doses de vacina e o processo segue;
9. Identificação de todos os óbitos por Covid-19 e NÃO Covid-19 ocorridos em nossa região, através da TESTAGEM realizada em todos os pacientes graves e hospitalizados.

“Em nossa região a estrutura da REDE BÁSICA está preparada para atender a demanda.Não há TESTES para todos, esta é uma realidade mundial.No entanto, dentro do que dispomos de TESTES, usamos de acordo com os PROTOCOLOS existentes.Quando recebermos mais testes, mais testes aplicaremos. Em nossa região todos os que procuram atendimento são atendidos. Se ocorre algum problema, a Supervisão imediatamente intervém para garantir a todos o direito inalienável à Saúde. Pessoas morreram em nossa região, por causas diversas, Covid-19 e não Covid Mas todos que nos procuraram foram atendidos. Todos, sem exceção. ”

Wagner Fracini diz ainda que “alguns não nos procuram, mesmo com Covid-19 pois temem entubação, hospital de campanha e UTIS.Estes, quando complicam, infelizmente morrem em casa.Outros não atendem nossas ligações telefônicas, recusam-se a colaborar com o TELEMONITORAMENTO e também se expõem a riscos de morrer em casa”.