SAÚDE

Vacinação contra a gripe tem dia D no sábado

Unidades de saúde e postos volantes vão aplicar a vacina, que protege contra os vírus H1N1, H3N2 e Influenza B; postos também vão aplicar dose de febre amarela

Publicado às 12h10

Prefeitura de São Paulo

Todos os postos de saúde do município de São Paulo participam neste sábado (12) do dia D de mobilização nacional para a vacinação de Influenza. As unidades básicas de saúde (UBS) estarão abertas das 8h às 17h para imunizar todos os grupos prioritários atendidos pela campanha, que aplicou 812.073 doses contra gripe até a última quarta-feira (9/5).

Além das unidades fixas, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de São Paulo também disponibilizará postos volantes para a vacinação em locais como shoppings, igrejas e supermercados. A lista completa com os locais pode ser acessada clicando aqui.

Vacinação

Iniciada em 23 de abril e com término previsto para 1º de junho, a ação é voltada aos grupos com maior probabilidade de desenvolver quadros mais graves de doenças respiratórias. Fazem parte do público-alvo os profissionais de saúde, pessoas com 60 anos de idade ou mais, população indígena, crianças entre 6 meses e menores de 5 anos de idade, gestantes, puérperas (mulheres que estão no período de até 45 dias após o parto), professores, pessoas com doenças crônicas (cardiopatias, diabetes, imunodeprimidos) e outras comorbidades.

A meta da SMS é atingir 90% das 2,3 milhões de pessoas que compõem os grupos prioritários da ação. A cobertura vacinal da campanha está em 29,2%. A dose disponível nos postos do município é a trivalente e protege contra três subtipos do vírus da gripe: H1N1, H3N2 e Influenza B. A vacina é contraindicada para pessoas que já tiveram alergia grave em doses anteriores ou a algum componente da vacina. Pessoas com febre alta também devem procurar orientação médica antes de se vacinar.

Febre amarela

Além da dose que protege contra a gripe, os postos de saúde abertos neste sábado também vão aplicar a vacina de febre amarela. A dose está disponível em todas as unidades durante a semana e em alguns postos de plantão aos fins de semana.

“Ainda temos uma parcela considerável da população que não se protegeu contra a febre amarela e essa é uma boa oportunidade para reforçar que a dose continua disponível em todos os nossos postos”, destacou o secretário municipal da saúde, Wilson Pollara.

Desde setembro do ano passado, quando começou a vacinação na capital paulista, foram aplicadas mais de 6,5 milhões de doses em todo o município, o que corresponde a 56% da população. A região com maior cobertura vacinal é a Norte, com 86,4%, seguida da Sul, com 67,3%, Oeste, com 54,9%. Os menores índices continuam na região Leste, com 40,5%, Sudeste, com 39,6% e Centro, com 19,5%.

Para receber a vacina, é preciso levar documento de identificação e, se possível, carteira de vacinação e cartão SUS. Para a dose contra a gripe, profissionais de saúde e educação precisam apresentar holerite ou crachá de identificação. Portadores de doenças crônicas e outras comorbidades devem levar a receita da medicação que faz uso com data dos últimos seis meses.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário