COTIDIANO

Covas anuncia mutirão para zerar fila de 100 mil pessoas que aguardam por exames oncológicos na capital paulista

Publicado em 22/01, às 12h30

Por Priscila Perez

No final de 2019, a vida do prefeito Bruno Covas virou de ponta cabeça. A erisipela (infecção cutânea) diagnosticada inicialmente virou uma trombose, que o levou ao hospital. Internado, acabou descobrindo que o problema era ainda pior: havia um tumor. Dias depois, lá estava ele pensando em quimioterapia. Tal experiência foi citada por ele ao anunciar, na última terça-feira, 21 de janeiro, o programa municipal Corujão do Câncer, cujo objetivo é zerar a fila por exames oncológicos na capital. Hoje, mais de 100 mil pessoas aguardam por atendimento no SUS (Sistema Único de Saúde), sem a agilidade que permitiu ao prefeito iniciar o tratamento em questão de horas.

Bruno Covas durante quimioterapia. Foto: Reprodução/Werther Santana/Estadão Conteúdo.

Segundo ele, o mutirão tem como princípio agilizar o acesso ao tratamento contra o câncer na rede pública. “É inaceitável que o prefeito, que tem condições de pagar plano de saúde, tenha esse tipo de agilidade, e a população, que não tem condição de pagar plano de saúde, tenha que esperar dias para ter acesso ao tratamento”, pontuou o prefeito.

Nesta primeira etapa, que começa já na próxima quinta-feira, 23 de janeiro, serão priorizados os cânceres de maior incidência: estômago, colorretal, tireoide e próstata. A princípio, serão disponibilizadas 2,3 mil vagas para exames de colonoscopia a pacientes com idade acima de 65 anos. Segundo a Prefeitura de São Paulo, cerca de cinco mil pessoas aguardam pelo exame. “Nossa meta é zerar a fila de espera em três meses”, destaca Edson Aparecido, secretário municipal da Saúde.

Foto: Andressa Anholete/Frame.
Segunda etapa

Prevista para março deste ano, a segunda fase do mutirão terá um novo rol de exames. Ecocardiograma, Densitometria Óssea, Ultrassonografia Mamária, Endoscopia são alguns deles. Nesse período, pacientes com diagnóstico de câncer de pele, ginecológico, hematológico, neurológico, pneumológico, oftalmológico e pediátrico terão prioridade.

Participam do Corujão do Câncer os hospitais AC Camargo, Instituto de Câncer Dr. Arnaldo (CAVC), Hospital Municipal Dr. Gilson de Cássia Marques de Carvalho/Einstein (Vila Santa Catarina) e Hospital Sírio Libanês, parceiros nessa iniciativa. O total de investimento no programa é de R$ 15 milhões.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário