EDUCAÇÃO

Casa Melhoramentos promove conversa sobre obras de José Mauro de Vasconcelos

Publicado às 12h55

Um raio X das produções literárias, infantis e juvenis de José Mauro de Vasconcelos, o escritor de “O Meu Pé de Laranja Lima”, publicado em 23 países com mais de 2 milhões de exemplares vendidos e, também autor de Doidão, Vamos Aquecer o Sol, entre outros, é o que propõe o Conversa Literária, que acontece em 17 de agosto, na Casa Melhoramentos. Escritor e ganhador de dois prêmios Jabutis, Luiz Antonio Aguiar faz um bate-bola com Leila Bortolazzi, editora da Melhoramentos. A mediação é de Bruno Molinero, jornalista da Folha de S. Paulo e do Blog Era Uma Vez.

As obras escolhidas para a conversa: trilogia “O Meu Pé de Laranja Lima,” “Rosinha, Minha Canoa”, “Coração de Vidro”, “O Veleiro de Cristal” e “O Palácio Japonês”, estão sendo relançadas pela Editora Melhoramentos com notas e suplementos assinados por Luiz Antonio Aguiar.

Primeiro sucesso de Zé Mauro, “Rosinha, Minha Canoa” traz duas histórias paralelas. A canoa narra a vida na floresta e Zé Orocó conta o cotidiano de um sanatório. Em “Coração de Vidro”, o autor fala do apogeu e o declínio de uma fazenda e sobre a vida de quatro personagens que são afetadas pela vaidade e orgulho. Em contraponto, o livro “O Palácio Japonês” é ambientado na cidade de São Paulo e narra a história de um pintor solitário que encontra um palácio oculto. “O Veleiro de Cristal” narra a história de Eduardo, um menino solitário, que enfrenta uma doença terminal, uma história sensível, repleta de poesia que resgata o encontro das coisas mais singelas da vida.

“O Meu Pé de Laranja Lima”, consagrou Zé Mauro e relata a infância de “um meninozinho que um dia descobriu a dor”. Sua sequência “Vamos Aquecer o Sol”, traz o protagonista, Zezé, na fase da pré-adolescência. Rebelde, ele tenta escapar das regras disciplinares impostas pelos pais adotivos. Com 19 anos, Zezé abandona os estudos e continua em uma relação conflituosa com o pai adotivo. “Doidão”, é a última parte da trajetória do protagonista na trilogia autobiográfica que faz sucesso no Brasil e em diversas partes do mundo.

Sobre o José Mauro de Vasconcelos

Consagrado pelo livro O Meu Pé de Laranja Lima, José Mauro de Vasconcelos (1920 – 1984) tem uma história fascinante. Ainda menino, trocou Bangu, no Rio de Janeiro, pela cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, onde foi morar com os tios. Lá treinava natação no Rio Potengi e sonhava em ser campeão. Mas a vida o levou por muitos outros caminhos.

Estudou Medicina, foi jornalista, radialista, pintor, treinador de boxe, pescador, garçom e até estivador. Jovem ainda viajou com os irmãos Villas-Boas, sertanistas e indigenistas brasileiros, em expedição no sertão do Araguaia, no Centro-Oeste do país. Com seu porte de galã, teve ainda uma atuação destacada como ator em diversos filmes e novelas.

Toda essa experiência contribuiu para sua produção como escritor, que inclui 22 livros, entre romances e contos, que tiveram destaque não só o Brasil, mas em outros países, como Hungria, Suíça, Alemanha, Holanda, Argentina e Noruega. Sua obra mais famosa, O Meu Pé de Laranja Lima, foi escrito em apenas 12 dias. “Porém, estava dentro de mim havia anos, havia 20 anos. Quando a história está inteiramente feita na imaginação é que começo a escrever. Só trabalho quando tenho a impressão de que o romance está saindo por todos os poros do corpo. Então, vai a jato”, costumava explicar José Mauro.

 

Serviço

Conversa Literária

Onde: Casa Melhoramentos – Auditório, 3º andar | Rua Tito, 479 – Vila Romana
Quando: sábado, 17 de agosto, das 10h às 12h
Quanto: grátis. 60 senhas. Sujeito à disponibilidade.