EDUCAÇÃO

Prefeito decide sobre volta às aulas para 3 de novembro

Publicado em 21/9/2020 às 10h13

Por Cristina Braga

A volta às aulas no ensino infantil, fundamental e médio  ficou para 3 de novembro, segundo decidiu a Prefeitura. Em 7 de outubro, data colocada pelo governo estadual para a retomada das atividades regulares presenciais, o prefeito Bruno Covas vai liberar apenas as atividades extracurriculares no ensino básico e as aulas do ensino superior. A volta às aulas regulares vai depender de novas pesquisas sobre a contaminação dos paulistanos pelo novo coronavírus.

A decisão se deu após os dados do inquérito sorológico com estudantes de todas as redes – estadual, municipal e privada – indicarem que os alunos das escolas particulares têm um maior potencial de contaminação com a covid-19. Segundo a pesquisa, apenas 9,7% das crianças que estudam na rede privada já possuem anticorpos para o novo coronavírus.O valor é praticamente metade da prevalência de contaminação entre os estudantes da rede municipal: 18,4%. Na rede estadual a prevalência é de 17,2%.

O número de crianças assintomáticas para a covid-19 também foi maior entre estudantes da rede privada. Enquanto nas redes públicas, a média de crianças assintomáticas é de 65%, na rede privada o índice chegou a 70,3%. Isso indica um maior risco de proliferação da doença com a volta às aulas que não seria facilmente identificável. Além disso, o número de crianças nas redes estadual e privada que moram com idosos é equivalente ao da rede municipal, o que torna a volta às aulas um risco para os familiares em todas as redes de ensino.