ESPAÇO DO LEITOR

Opinião – A simplicidade de empreender e a complexidade de entender

Publicado em 17/10, às 10h15

Por Thiago Shimada, CEO Academia da Marca e Mentor de Donos de Negócio

Hoje, o que mais temos à disposição na internet é a informação, não é mesmo? No entanto, essa informação “sobre tudo e sobre todos” acaba trazendo a cada um de nós um falso sentimento quanto a “saber de tudo”.

Esse “entendimento” sem ação faz com que o indivíduo “quebre” emocionalmente. Ele passa a se sentir ansioso sobre si, sobre as coisas e sobre as pessoas. Afinal, apesar de “saber” de algo, de fato, ele não vivenciou aquilo, o que faz com que esse conhecimento vá se acumulando em sua mente. E isso é um grande problema.

Não basta ter ideias, é preciso AGIR. Foto: Arquivo.

Duvida? Veja só este exemplo:

O que acontece quando você só enche um saco plástico de água sem nunca o esvaziar? Ele vai estourar! É exatamente desse jeito que todos nós somos. A forma de adquirirmos conhecimento é multifatorial, ou seja, podemos absorver conteúdo de diversas formas, pessoas e momentos. Mas, para aprendermos algo, só há um jeito: a AÇÃO. Simples assim.

Ao realizarmos alguma coisa, acabamos fazemos uma coisa por vez, ou seja, de forma sequencial. Isso significa que, enquanto a absorção de conhecimento é multifatorial, a forma de consolidarmos esse aprendizado é sequencial.

É baseado nesse argumento, caro leitor, que eu consigo afirmar para você que empreender é algo muito simples. Não é necessário passar horas estudando, comprando curso após curso, nem nada disso. Empreender é mais descomplicado do que a teoria, porque é AÇÃO! Porém, uma ação que não é fácil. Daí vem a pergunta: “poxa Thiago…, mas falam tantas coisas para mim sobre ter de estudar, estudar e estudar mais ainda. E agora?”.

Vamos combinar uma coisa: eu vou traduzir todas essas coisas que dizem por aí, tudo bem? Em troca, me PROMETA que você vai se mover e AGIR.

1) Afirmação: não tenho CRM.

Resposta: Pegue qualquer material que sirva para fazer anotações, como caderno ou planilha no Excel. Nele, escreva o nome do cliente, WhatsApp e e-mail. Depois, embaixo dos dados, registre o histórico de cada um. Então, a cada interação que você fizer com seu cliente, anote neste espaço. Pronto: o seu CRM está em pleno funcionamento, mas só será eficaz se você o utilizar.

Tudo tem a ver com ATITUDE. Foto: Arquivo.

2) Afirmação: não sei mexer nas redes sociais.

Resposta: Ah, não? Quando está deitado no sofá da sua casa, o que você está fazendo mesmo? Pois é, continue assim. Vá até sua empresa, fotografe seu serviço/produto e escreva um textinho bem bacana falando dele. Depois, grave um vídeo de seu celular mostrando como usá-lo e poste em suas redes sociais. Viu como é fácil?

3) Afirmação: Não tenho muitos clientes.

Resposta: Todo mundo da sua vida sabe o que você faz? E quando digo todo mundo, é todo mundo mesmo. Se a resposta for não, comece a contar sobre o que você faz. Neste caso, seus primeiros clientes serão suas conexões mais próximas, que gerarão outras indicações assim que você entregar um bom serviço. Exemplo: crie grupos do WhatsApp, crie uma lista de transmissão, poste Stories em suas redes sociais. Mostre para todos os outros o que você faz!

Conseguiu entender que, quando o assunto é empreender, a complexidade está muito mais em começar a fazer? Depois de agir, tudo fica bem simples – pode apostar.

 

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário