ESPAÇO DO LEITOR

Falta de educação no Terminal Cachoeirinha

Publicado às 11h40

Sou frequentador do Terminal Cachoeirinha e estive na sexta-feira à noite, por volta das 23h. Eu estava na fila da bilheteria e, enquanto aguardava, tinha um segurança de preto e uma moça alta em conversa próxima a uma máquina de recarga de bilhete. Minha indignação é que teve um senhor que pediu um auxílio com algum endereço e eles simplesmente falaram que não sabiam e que o senhor tinha que procurar outra pessoa para saber. Não teve sequer educação e continuaram a conversa, com gargalhadas, vendo algo no celular. Fiquei indignado e fui até eles e também fui recebido com ignorância. Nesse momento, a moça saiu e ele sentou na cadeira e me respondeu que só estava fazendo o serviço dele. Agora pergunto: é assim que se trata os usuários deste terminal e ainda mais pessoas idosas?

Fernando Leite

Foto: Reprodução/Band

RESPOSTA

Assessoria de Imprensa SPTrans

A SPTrans informa que acionou a empresa responsável pelos serviços de vigilância e atendimento no Terminal Vila Nova Cachoeirinha para averiguar a denúncia. A qual reportou esclarecendo que reorientará seus colaboradores quanto ao tratamento adequado às pessoas que circulam pelo local. Acrescentou que o comportamento descrito não faz parte da conduta dos prestadores de serviços em terminais. Além do que, estes profissionais passam por treinamento e reciclagem periódica que inclui o tema “atendimento adequado aos usuários”.