REGIONAL

Caminhões roubam o sossego de moradores de condomínio no Jaraguá e abalam unidades

População pediu à CET implantação de radares, mas nada foi feito

Publicado às 10h15

Por Cristina Braga

Os moradores do condomínio San Edgard, no City Jaraguá, localizado na Av. Professor Miguel Franchini Neto, atrás do Cantareira Norte Shopping, reclamam diariamente do intenso fluxo de caminhões, inclusive da empresa Riuma Mineradora, que escolheu a via residencial para seus veículos trafegarem evitando os semáforos da Av. Raimundo Pereira de Magalhães e, assim, ganhar tempo. “Quantas vezes eu acordo com susto; a impressão é de que estão invadindo o meu apartamento”, conta uma moradora.

Segundo Adriano Freitas da Silva, também morador, “não temos o silêncio que deveria ter uma área residencial e os buracos estão sendo formados em um espaço curto de tempo com acidentes constantes, seja de motocicleta ou veículos de pequeno porte. Já houve inúmeras solicitações para a CET implantar redutor de velocidade no local ao menos, mas nada adiantou”.

O morador continua o relato confirmando que “a escuridão à noite chega a ser absurda, inaceitável, especialmente porque temos uma ETEC (Jaraguá) e os alunos sofrem com assaltos”.

Rachaduras apareceram em diversos apartamentos do Condomínio San Edgard. Foto: DivulgaçãoBarulh

Sem qualidade de vida

Adriano já procurou a mineradora e, em outubro, sugeriu via e-mail solução conjunta ou que os caminhões diminuíssem a velocidade, mas não obteve resposta. A operação tapa-buraco acabou de recapear a pista, no entanto, no mês passado, ocorreu um acidente onde dois veículos seguiam por sentidos opostos e um deles em alta velocidade (devido à falta de redutor de velocidade) chegou a invadir a via contrária e por muito pouco não colidiram frontalmente. “É uma via onde muitas pessoas fazem caminhadas no início da manhã e final de tarde, percebo que todos correm risco de serem atingidos”, salienta Adriano.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

3Comentários

Clique aqui para postar um comentário

  • É inaceitavel nao ter um plano de urbanização adequado, pois um local onde temos a Etec, diversos condomínios e mais recentemente um shopping, o que faz aumentar a circulacao de pessoas, deveria ser melhor estruturado, pois receita gera!

  • O barulho é mesmo terrível, não consigo mais dormir.
    A insônia é minha companheira todas as noites.
    O barulho dos caminhões é insurdecedor, treme todo o meu apartamento. Sem contar que para atravessar a avenida e muito difícil. Não há respeito por parte dos motoristas a velocidade e alta.. Não há iluminação adequada, as lâmpadas agora estão queimadas e os assaltos constante.
    Por favor nos ajudem a diminuir o barulho e a velocidade dos carros aqui.
    Obrigado sou a Rosangela da torre 1 AP 304 bem na frente do barulho.

  • Eu mesmo já abri diversas solicitações para a Subprefeitura, informando o incômodo e pedindo um parecer, mas nada foi feito. Também já entrei em contato com a Riuma e disse do grande barulho de seus caminhões, mas também não fizeram nada, aliás, pediram para eu gravar os transtornos e encaminhar para as devidas providências (só que estudo e trabalho, não tenho condições de ficar monitorando a rua). A CET por sua vez não faz nenhum tipo de sinalização, radar, lombada e etc (alegando que é uma avenida); enquanto isso moradores sofrem diariamente, seja manhã ou noite, pelos grandes barulhos causados por esses caminhões. A Riuma é uma das empresas, mas existem outras: MGM Rental, Concrecity, etc.