REGIONAL

Exposição itinerante circula na CPTM para incentivar doação de órgãos

Publicado às 10h

Por Cristina Braga

As Secretarias de Estado da Saúde e dos Transportes Metropolitanos montaram uma exposição itinerante com esculturas de órgãos do corpo humano com quase 2 metros de altura cada uma, que circularão pelas estações da CPTM nas próximas semanas. A iniciativa faz parte do ‘Setembro Verde’, que visa conscientizar a população sobre a importância da doação de órgãos.

As obras estão expostas desde o dia 16 na Estação Barra Funda, linhas 7-Rubi e 8-Diamante da CPTM, e ficarão até 27 de setembro, data em que se celebra o Dia Nacional do Doador de Órgãos. As esculturas poderão ser vistas das 10h às 16h.

Foto: Divulgação

“Conscientizar a população sobre a doação de órgãos é um passo importante para que muitas vidas sejam salvas”, afirma o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

A exposição reúne cinco esculturas de órgãos e tecidos: córnea, pulmão, rim, e duas representando o coração. Além das obras, técnicos da Central de Transplantes estarão nas estações para orientar e esclarecer dúvidas da população, que receberá materiais informativos.

Como ser um doador

Atualmente, a doação de órgãos deve ser consentida. Quem quiser ser doador não precisa mais incluir a informação no RG ou na CNH. Basta comunicar os parentes mais próximos sobre o desejo. A autorização para doação deve ser dada por familiares com até o 2º grau de parentesco. Por isso, é fundamental haver diálogo entre as famílias sobre o desejo de ser ou não doador de órgãos, pois isso facilita a tomada de decisão.

Somente no primeiro semestre deste ano, foram realizados 4.023 transplantes no Estado de São Paulo, sendo 2.583 de córnea, 1.008 de rim, 300 de fígado, 65 de coração, 30 de pâncreas e rim, 23 de pulmão e 14 de pâncreas.