REGIONAL

Lapa e Perdizes devem ganhar piscinões ainda em 2020, mas PPP ainda está em fase de consulta pública

Publicado em 10/01, às 11h15

Por Priscila Perez

A Gestão Covas pretende investir pesado no combate às enchentes na capital. Para isso, deverão ser construídos 13 novos piscinões até o final do ano, sendo dois deles na zona noroeste. Lapa e Perdizes estão no radar da administração municipal, mas a Parceria Público-Privada (PPP) que beneficia a região ainda está em fase de consulta pública. E, para piorar, não há qualquer previsão sobre o projeto.

Piscinão. Foto: Divulgação/Prefeitura de SP.

A princípio, a Prefeitura de São Paulo estimava entregar ainda em 2020, ao final da gestão de Bruno Covas, 19 novos reservatórios, legitimando a promessa feita por João Doria enquanto prefeito da cidade. Mas, até agora, apenas oito deles foram entregues. Por isso, a meta é menos ambiciosa. Por outro lado, a capital continua sofrendo com as chuvas. Para se ter ideia, foram mapeados 927 pontos com riscos de alagamento.

Concessão

De acordo com o edital, serão pagos até R$ 2,6 milhões por mês a quem oferecer o menor valor de contraprestação mensal. O futuro concessionário ficará responsável pela operação dos piscinões Praça São Crispim (Lapa), Praça Rio dos Campos (Perdizes), Verde (Itaquera), Moinho Velho 1 (Ipiranga) e Praça Portugal (Cerqueira César) pelos próximos 33 anos.

A PPP também prevê a requalificação, operação, manutenção e conservação dos reservatórios já existentes na capital, com ações de desassoreamento e ampliação de sua capacidade. Para a Prefeitura, a parceria resultará numa economia de mais de R$ 139 milhões.

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Comentário

Clique aqui para postar um comentário

  • É um absurdo que a Prefeitura queira destruir praças, areas de lazer e de significancia ambiental para todos nós moradores pra construir um buraco de concreto que é apenas paliativo e não resolve o problema! Um grupo grande de moradores da Vila Ipojuca se juntou para se opor a essa tragédia de administração publica que vai abrir pra iniciativa privada explorar comercialmente! Queremos a Praça São Crispim e Rio dos Campos intacta! Ótima avaliação feita por um morador: http://blogdotano.blogspot.com/2019/12/piscinao-na-praca-sao-crispim-solucao.html