REGIONAL

Quase um terço das escolas estaduais de São Paulo não tem biblioteca ou salas de leitura, diz TCE

Constatação vem de relatório de inspeções realizadas em 2018 em 34 escolas com turmas de alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental

Publicado às 9h20

G1 São Paulo

As maiores carências de infraestrutura pedagógica na rede estadual de São Paulo se concentram em escolas que atendem alunos do 1º ano ao 5º ano do ensino fundamental, aponta relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE) obtido com exclusividade pela GloboNews.

O documento, de 147 páginas, faz uma análise ampla, incluindo dados decorrentes de fiscalizações “in loco” realizadas em 2018 em um total de 133 escolas estaduais localizadas na capital e no interior paulista.

Imagem do relatório mostra situação de biblioteca de escola em São Paulo. Foto: Reprodução

Cerca de um terço das escolas de anos iniciais (32,4%) não possui uma biblioteca e/ou sala de leitura à disposição dos alunos. Ao mesmo tempo, 82,4% das escolas não possuem Laboratório de Ciências.

Segundo o TCE, das 133 escolas inspecionadas em 2018, 34 possuem turmas do 1º ao 5º ano do ensino fundamental; 105 atendem a alunos do 6º ano ao 9º ano e 106 são de ensino médio.

Biblioteca abandonada em Santa Bárbara d’Oeste. Foto: Reprodução/TCE

O documento faz parte da Análise das Contas do Governador, referente ao ano de 2018, que será apreciada pala Assembleia Legislativa de São Paulo neste segundo semestre.

O relatório traz também um comparativo com informações que constam de um relatório semelhante, feito em 2014, com dados relativos 135 escolas estaduais.

De acordo com o documento referente a 2018, “mais uma vez fica evidente a maior carência das escolas de Anos Iniciais [do 1º ao 5º ano do ensino fundamental]. Quase metade delas (47,1%) não possui uma sala dedicada à projeção de imagens, e 20,6% delas não possuem um laboratório de informática”.

Laboratório de informática de escola estadual com goteiras — Foto: Reprodução
Laboratório de informática de escola estadual com goteiras. Foto: Reprodução

“Praticamente todos esses números indicam uma piora da situação em relação a 2014”, diz o documento.

O relatório traz também fotografias, atestando problemas citados pelos auditores, feitas em várias das escolas estaduais inspecionadas em 2018.

Infiltração em sala de aula de escola estadual em São Paulo. Foto: Reprodução/TCE

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

Adicione Comentário

Clique aqui para postar um comentário