SAÚDE

País não atinge meta para nenhuma das principais vacinas infantis

Publicado em 9/9/2020 às 9h58

Por Cristina Braga

Brasil não atingiu a meta para nenhuma das principais vacinas infantis, segundo dados de 2019 do Programa Nacional de Imunizações, pela primeira vez neste século.A meta de vacinação de bebês e crianças gira entre 90 a 95%, dependendo da vacina. Se a vacinação fica abaixo destes patamares, há o risco de aumento de transmissão da doença entre a população e até do retorno de doenças já erradicadas, como já vem acontecendo com o sarampo desde o ano passado.

Em São Paulo
Sete das 8 vacinas obrigatórias que todas as crianças precisam tomar até os 2 anos de idade, segundo recomendações das autoridades de saúde, estão abaixo da meta de vacinação na cidade de São Paulo.

Os dados são da prefeitura da capital e mostram a comparação entre os índices de vacinação no primeiro semestre de 2020 com o mesmo período de 2019. Especialistas apontam que a epidemia de coronavírus pode ter sido uma das causas que levou à queda na procura em São Paulo.

Os números mostram que uma das vacinas mais importantes, a BCG, que é contra a tuberculose, tem menos de 60% de vacinação na capital na campanha neste ano – o recomendável é que haja, ao menos, 90% da faixa etária vacinada.