SAÚDE

Posso doar sangue? Veja como participar da campanha “Junho Vermelho”

Fundação Pró-Sangue abastece mais de 100 hospitais públicos em São Paulo

Publicado às 9h

Com informações da Fundação Pró-Sangue

Teve início no último dia 1º a campanha nacional “Junho Vermelho”, com o movimento “Eu Dou Sangue”, que tem a missão de conscientizar a população sobre a importância de doar sangue. Em São Paulo, a Fundação Pró-Sangue é responsável pelo abastecimento de mais de 100 hospitais públicos da Grande São Paulo.

Segundo a Fundação, os estoques continuam baixos, em torno de 30% a 40% da quantidade considerada ideal, como consequência da baixa adesão de doadores neste período do ano e também por conta da paralisação dos caminhoneiros, que afetou diversas áreas da sociedade.

Atendimento

As doações são essenciais para manter os estoques de plaquetas, que ajudam no controle de sangramentos e são usadas em tratamentos contra o câncer, por exemplo.

“É importante que as pessoas que moram perto de hemonúcleos e bancos de sangue procurem estas unidades para a doação. O sangue e as plaquetas são essenciais para os atendimentos de urgência e emergência”, explica Dante Langhi, diretor da Hemorrede.

No mês de maio, a Pró-Sangue registrou 4,5 milhões de bolsas de sangue coletadas para distribuição. O número é expressivo, mas não reduz a necessidade constante de doações.

Posso doar sangue?

Para doar, basta estar em boas condições de saúde, comparecer alimentado ao posto de coleta, ter entre 16 e 69 anos (menores devem consultar site Secretaria da Saúde e maiores de 60 anos devem ter doado ao menos uma vez antes de completar a idade), pesar mais de 50 kg e levar documento de identidade original com foto recente, que permita a identificação do candidato.

É recomendável evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação e, no caso de bebidas alcoólicas, 12 horas antes. Se a pessoa estiver com gripe ou resfriado, não deve doar temporariamente. Mesmo que tenha se recuperado, deve aguardar uma semana para que esteja novamente apta à doação.

Outros impedimentos poderão ser identificados durante a entrevista de triagem, no dia da doação.

É importante estar atento à saúde para doar sangue/Foto: Carla Cleto

Após doar, é necessário seguir as seguintes orientações:

  • permanecer no Banco de Sangue por mais 15 minutos para evitar que você se sinta mal com a doação;
  • manter o curativo por pelo menos 4 horas;
  • não ingerir bebidas alcoólicas;
  • não fumar por 02 horas;
  • evitar esforço físico exagerado por 12 horas, especialmente com o braço utilizado para doação;
  • beber bastante líquido;
  • se for dirigir veículo automotor ou ser transportado em motocicleta, parar imediatamente o veículo em caso de mal-estar.

Na ocorrência de febre, diarreia ou outro sintoma de doença infecciosa até 7 dias após a doação, comunicar imediatamente a Fundação Pró-Sangue pelos telefones 0800-55-0300 ou 4573-7500, ramais 7594 ou 7599.

Para horário de funcionamento e os endereços dos demais postos de coleta no Estado acesse: www.saude.sp.gov.br .

Folha Noroeste

Somos o maior prestador da região Noroeste, com mais de 100 mil exemplares impressos a Folha do Noroeste tem se destacado pelo seu comprometimento com a Noticia e tem ajudado a milhares de pessoas a divulgar os problemas do cotidiano de nosso bairro.

2Comentários

Clique aqui para postar um comentário